Ultrassonografia Transvaginal Para Avaliação do Colo Uterino

A ultrassonografia transvaginal do colo uterino tem o objetivo de detectar a gestante que possui alto risco para parto prematuro. Diversos sinais podem ser vistos na ultrassonografia como comprimento do colo curto (o mais importante), sinal do "sludge" do líquido amniótico (tema da minha tese de Doutorado), afunilamento e eco glandular endocervical. Recentemente a elastografia e o sinal do deslizamento dos lábios do colo foram pesquisados, mas acredito que ainda devam ser utilizados apenas em protocolos de pesquisa. Deve ser realizado em TODAS as gestantes na oportunidade da ultrassonografia morfológica de segundo trimestre (Recomendações SOGESP) e iniciar a cada duas semanas na gestante de alto risco a após a ultrassonografia morfológica de primeiro trimestre.

colo curto.jpg

Colo Uterino Curto

O comprimento do colo curto é o melhor parâmetro ultrassonográfico para rastreamento do parto prematuro. Comprimentos do colo menores que 25mm estão associados a partos mais cedo. A interpretação da gravidade e a conduta depende das características clínicas da gestante.

"Sludge" do Líquido Amniótico

O sinal do "sludge" do líquido amniótico é a imagem de precipitados próximos ao colo uterino, detectados pela ultrassonografia. Estão associados a parto prematuro, principalmente nas pacientes com colo curto e, em alguns casos trata-se de uma infecção. Importante ressaltar que NEM SEMPRE é infecção. O uso de antibióticos está restrito a casos selecionados, por isso frente ao seu achado é importante consultar um Obstetra com experiência em prematuridade.