Fale conosco pelo WhatsApp
Como é a primeira consulta com obstetra?
Imagem meramente ilustrativa (Banco de imagens: Shutterstock)
15/09/2023

Saiba tudo o que acontece no primeiro encontro com esse especialista e quando ele é indicado

 Por que é importante consultar um obstetra?

Decidir quem será o obstetra durante a jornada mais importante da vida de uma família é uma das decisões mais difíceis da maternidade. Assim, é fundamental que a primeira consulta com o obstetra seja realizada antes mesmo de a mulher estar grávida.

Esse momento é fundamental para estabelecer o vínculo de confiança com o médico. É preciso que a mulher saiba que será a protagonista no parto, tendo suas vontades e necessidades respeitadas, mas sem abrir mão da segurança para ela e seu bebê.

Como é a primeira consulta com obstetra?

A primeira consulta com o obstetra deve ter foco nas expectativas da mulher em relação à gravidez. Essa etapa faz parte do acolhimento e é o ponto de partida para uma boa relação médico–paciente. Com essas informações, o obstetra deve ser capaz de demonstrar de maneira clara como costuma conduzir o pré-natal e o parto, e se essa condução está compatível com as expectativas da mulher.

Em seguida, a primeira consulta com o obstetra deve focar na investigação clínica. Nessa etapa, o médico reconhecerá os possíveis fatores de risco e, se cabível, já iniciará as intervenções, sempre pautado pelas melhores evidências científicas. Após anamnese e exame físico, é comum que seja necessária a solicitação de alguns exames e a comparação deles com resultados antigos.

O Prof. Dr. Alan Hatanaka reforça constantemente em suas aulas que a primeira consulta com o obstetra deve ser a pré-concepcional. A pesquisa e o tratamento de doenças clínicas e infecções podem reduzir o risco das principais doenças da gestação, como pré-eclâmpsia, diabetes, prematuridade e malformações.

É fundamental a prescrição de ácido fólico 400 a 800 mcg por dia, sendo que o uso deve ser iniciado pelo menos 30 dias antes da concepção. Essa suplementação vitamínica reduzirá o risco de anencefalia e espinha bífida. Embora exista lógica farmacodinâmica, até o momento o uso do metilfolato (forma ativa do ácido fólico) não apresenta qualquer evidência científica, em fase III, que reduza o risco destas doenças, portanto não deve ser utilizado isoladamente para este fim.

Por fim, na primeira consulta com o obstetra, o médico deve estabelecer o vínculo de confiança com a mulher. Isso não será possível sem demonstrar conhecimento teórico aprofundado e atualizado, segurança para transmitir as informações e leveza para demonstrar humanização, empatia e amor pela profissão.

Exames realizados na primeira consulta com obstetra

Na primeira consulta com o obstetra, após uma anamnese detalhada, será realizado o exame físico e, com o consentimento da mulher e a presença de uma auxiliar de sala, será realizado o exame ginecológico ou obstétrico.

Poderão ser solicitados alguns exames subsidiários que variarão de acordo com o quadro clínico de cada mulher, mas, no mínimo, a mulher deve realizar:

  • Ultrassonografia, idealmente realizada pelo próprio obstetra, podendo ser obstétrica, morfológica, do colo, pélvica transvaginal ou de mama, a depender se a consulta é pré-concepcional ou da idade gestacional;
  • Hemograma e ferritina;
  • Glicemia de jejum;
  • Urina 1 e urocultura;
  • Tipagem sanguínea e teste Coombs indireto;
  • TSH (hormônio tireoestimulante);
  • Papanicolaou (colpocitologia oncótica);
  • Sorologias para HIV, sífilis, hepatites B e C, toxoplasmose e citomegalovírus;
  • Pesquisa de infecções vaginais como clamídia, micoplasma, ureaplasma, vaginose bacteriana, candidíase e Trichomonas.

O que perguntar na primeira consulta com obstetra?

É comum a mulher ter algumas dúvidas em relação à primeira consulta com o obstetra. Por isso, é importante anotar tudo o que você deseja saber e levar com você nesse primeiro contato.

A seguir, listamos algumas perguntas importantes que podem ser úteis para quem está pensando em engravidar ou já está grávida:

  • Quais cuidados devo ter com a alimentação?
  • A prática de atividades físicas é liberada?
  • Quais medicações são permitidas e quais não são?
  • Posso manter relações sexuais durante a gestação?
  • Quais os riscos de um parto normal e de uma cesárea?
  • O que pode causar um aborto?
  • Em quais casos devo procurar atendimento médico?

Conheça o obstetra Prof. Dr. Alan Hatanaka

O Prof. Dr. Alan Hatanaka é formado em Medicina pela Escola Paulista de Medicina da Universidade Federal de São Paulo (EPM/Unifesp), com residência médica em Ginecologia e Obstetrícia e, posteriormente, em Medicina Fetal, ambas pela mesma instituição. Obteve os títulos de mestrado e doutorado, tornando-se professor adjunto do Departamento de Obstetrícia da EPM/UNIFESP.

Como chefe da disciplina de Obstetrícia Fisiológica da EPM-UNIFESP, ensina e pratica o atendimento humanizado, que consiste em valorizar o protagonismo da mulher no pré-natal e no parto, sempre considerando as melhores evidências científicas, para que o nascimento ocorra com segurança.

Para saber mais sobre como é a primeira consulta com o obstetra, marque uma consulta com o Prof. Dr. Alan Hatanaka.

 

Fontes:

  1. Hatanaka AR, Souza E de, Ferreira EC, França MS, Souza RT. www.sogesp.com.br. 2022. Predição do Parto Pré-Termo – Recomendações SOGESP.
  2. Barry MJ, Nicholson WK, Silverstein M, Chelmow D, Coker TR, Davis EM, et al. Folic Acid Supplementation to Prevent Neural Tube Defects. JAMA. 2023 Aug 1;330(5):454.
  3. Centers for Disease Control and Prevention. https://www.cdc.gov/ncbddd/folicacid/mthfr-gene-and-folic-acid.html. 2022. MTHFR Gene, Folic Acid, and Preventing Neural Tube Defects.